Ebooks Grátis

sexta-feira, 8 de fevereiro de 2013

SAWABONA SHIKOBA!


Certa vez o Prof. Luiz Marins escreveu: Há pessoas que têm um medo muito grande de errar. Esse medo faz com que elas acabem deixando de fazer muitas coisas, de participar, de lutar, de se envolver. Às vezes, o medo de errar é tão grande que essas pessoas ficam literalmente "travadas" e nem sequer se sentem confortáveis ao emitir uma opinião. Pessoas assim estão fadadas ao fracasso.

Hoje é preciso decidir, fazer, tentar, participar, descer do muro e assumir posições com coragem, lealdade e confiança. Pessoas que não se envolvem, não participam, nada fazem e, portanto, nunca erram, são hoje avaliadas como medíocres e, hoje, ninguém tem o direito de ser medíocre.

Errar, não só é humano como necessário. O crescimento, o desenvolvimento, a aprendizagem se fazem muito mais através da análise de nossos erros do que pelo louvor de nossos acertos. É preciso ter a coragem de errar. Gostaria de sugerir que você fizesse uma autoanálise de seu comportamento com relação ao medo de errar, de fazer. Lembre-se: Só não erra quem não faz!

Hoje recebi de um amigo um texto sobre uma tribo africana e seu modo de trata algo prejudicial e errado. Essa tribo tem um costume muito bonito e para mim, serve de “lição aprendida” para as nossas organizações, pois escrevemos certa vez que “só os tolos aprendem por experiência própria”.

Nessa tribo, quando alguém faz algo prejudicial e errado, eles levam a pessoa para o centro da aldeia, e toda a tribo vem e o rodeia. Durante dois dias, eles vão dizer ao homem todas as coisas boas que ele já fez. A tribo acredita que cada ser humano vem ao mundo como um ser bom, cada um de nós desejando segurança, amor, paz, felicidade.

Mas às vezes, na busca dessas coisas, as pessoas cometem erros. A comunidade enxerga aqueles erros como um grito de socorro. Eles se unem então para erguê-lo, para reposicioná-lo na sua verdadeira natureza; para lembrá-lo quem ele realmente é, até que ele se lembre totalmente da verdade da qual ele tinha se desconectado temporariamente: "Eu sou bom". Sawabona Shikoba!

Sawabona é um cumprimento usado na África do Sul e quer dizer: "Eu te respeito; Eu te valorizo, Você é importante para mim". Em resposta as pessoas dizem Shikoba, que é: "Então, eu existo para você".

Hoje eu gostaria terminar este artigo dizendo para os meus leitores: Sawabona!

Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...