Ebooks Grátis

sexta-feira, 30 de setembro de 2011

COMO ANDA O SEU TEMPO?

Todos ouvimos falar, há muito tempo, que tempo é dinheiro. Sem dúvida isto parece ser verdadeiro pelo que eu, pessoalmente, tenho podido comprovar. A única questão, e esta é certamente muito séria, é que o tempo passa de forma contínua e sem pausa. Assim, mesmo que eu não queira, sou obrigado a gastar meu tempo, e isto acontece igualmente para todos os seres vivos. Cada minuto que passa, no relógio universal, vai sendo continuamente debitando do tempo restante da vida de cada um.

Quando se diz, então, que tempo é dinheiro, talvez se queira dizer que será bastante engenhoso e inteligente transformar em investimento o gasto de tempo do nosso dia a dia. Se não podemos deixar de gastar, então que esse gasto traga algum benefício no futuro, por exemplo:

O Sr. José da Silva resolveu seguir os conselhos médicos e de amigos e frequentar uma academia de ginástica. Resistiu muito antes de fazê-lo, alegando que não dispunha de tempo para tal atividade. Acabou convencido de que, se investisse cerca de seis horas por semana em exercícios físicos, talvez estivesse ganhando alguns anos a mais em sua própria vida, além desta adquirir um nível de qualidade sensivelmente melhor.

Planejar o investimento de seu tempo passa a ser, desta forma, uma atividade extremamente compensadora e relevante. Assim, no tempo que sobra do bom planejamento pode-se ser mais produtivo, conseguindo-se melhores resultados sob o ponto de vista profissional ou, até mesmo – o que é ainda mais importante – obtendo-se mais tempo livre para investir em coisas ligadas à satisfação pessoal, colhendo um lucro que se chama por ai de “felicidade”.

Se você não tem tempo para planejar suas atividades, onde é que você vai arranjar tempo para corrigir as deficiências da falta de planejamento?  Esta é a pergunta que faz os “apagadores de incêndio” sintar-se bem desconfortáveis.

Para investir melhor o seu tempo, é preciso que você aprenda a planejá-lo de forma mais efetiva possível. Da mesma forma que você deve planejar seus investimentos em dinheiro, você deve proceder com o tempo. Talvez você não fique milionário, mas, quem sabe, acabe tornando-se um “seculário”?

E, da mesma forma que as pessoas têm formas diferentes de gastar ou de investir seu dinheiro, a forma de dispor ou de planejar o tempo também tem nuances pessoais que devem ser respeitadas. As pessoas têm gostos, hábitos, habilidades, anseios, enfim estilos e personalidades diferentes. E é isso o que devemos levar em conta na hora de construir uma forma de aprendizado sobre o melhor planejamento e aproveitamento do tempo de cada um. Não existe uma única receita. Na verdade cada pessoa tem que elaborar a sua própria, em função do seu jeito de ser, do seu estilo. É partir para a construção de uma metaferramenta. Ela é única, é sua...

Autores:
Prof. Ds. Carlos Corrêa – Instituto de Gestão e Informação – CEFET/RJ
Prof. A. Marins, MBA – Marins & Molnar Business Solutions – marins@antomarmarins.com.br

segunda-feira, 26 de setembro de 2011

A ONDA VERDE

Conversava com um grupo de jóvens na Universidade sobre “A Onda Verde” e sua importância para o mundo, quando um deles me disse que “tudo que está acontecendo no mundo é culpa dos mais velhos que não souberam preservar.” Afirmou, ainda, que “as gerações atuais e futuras terão muito trabalho para ‘corrigir’ o que foi destruído.

Argumentei que apesar da minha geração ter sua percela de culpa, as gerações mais recentes agrediram o meio ambiente muito mais. Mas eles não ficaram muitos convencidos. Hoje, um amigo, lá de Belém, enviou-me o texto que hoje apresento para vocês. Ele sintetiza de forma clareza e inteligente o que não tive a oportunidade de falar para o grupo.

"Na fila do supermercado o caixa diz uma senhora idosa que deveria trazer suas próprias sacolas para as compras, uma vez que sacos de plástico não eram amigáveis ao meio ambiente. A senhora pediu desculpas e disse: “Não havia essa onda verde no meu tempo.”

“O empregado respondeu: "Esse é exatamente o nosso problema hoje, minha senhora. Sua geração não se preocupou o suficiente com  nosso meio ambiente."
"Você está certo", responde a velha senhora, “nossa geração não se preocupou adequadamente com o meio ambiente.”

Naquela época, as garrafas de leite, garrafas de refrigerante e cerveja eram devolvidos à loja. A loja mandava de volta para a fábrica, onde eram lavadas e esterilizadas antes de cada reuso, e eles, os fabricantes de bebidas, usavam as garrafas, umas tantas outras vezes.”

“Realmente não nos preocupamos com o meio ambiente no nosso tempo. Subíamos as escadas, porque não havia escadas rolantes nas lojas e nos escritórios. Caminhamos até o comércio, ao invés de usar o nosso carro de 300 cavalos de potência a cada vez que precisamos ir a dois quarteirões”.

“Mas você está certo. Nós não nos preocupávamos com o meio ambiente. Até então, as fraldas de bebês eram lavadas, porque não havia fraldas descartáveis. Roupas secas: a secagem era feita por nós mesmos, não nestas máquinas bamboleantes de 220 volts. A energia solar e eólica é que realmente secavam nossas roupas. Os meninos pequenos usavam as roupas que tinham sido de seus irmãos mais velhos, e não roupas sempre novas.”

“Mas é verdade: não havia preocupação com o meio ambiente, naqueles dias. Naquela época só tínhamos somente uma TV ou rádio em casa, e não uma TV em cada quarto. E a TV tinha uma tela do tamanho de um lenço, não um telão do tamanho de um estádio; que depois será descartado como?”

“Na cozinha, tínhamos que bater tudo com as mãos porque não havia máquinas elétricas, que fazem tudo por nós. Quando embalávamos algo um pouco frágil para o correio, usamos jornal amassado para protegê-lo, não plastico bolha ou pellets de plástico que duram cinco séculos para começar a degradar.”

“Naqueles tempos não se usava um motor a gasolina apenas para cortar a grama, era utilizado um cortador de grama que exigia músculos. O exercício era extraordinário, e não precisava ir a uma academia e usar esteiras que também funcionam a eletricidade.”

“Mas você tem razão: não havia naquela época preocupação com o meio ambiente. Bebíamos diretamente da fonte, quando estávamos com sede, em vez de usar copos plásticos e garrafas pet que agora lotam os oceanos. Canetas: recarregávamos com tinta umas tantas vezes ao invés de comprar uma outra. Abandonamos as navalhas, ao invés de jogar fora todos os aparelhos 'descartáveis' e poluentes só porque a lámina ficou sem corte.”

“Na verdade, tivemos uma onda verde naquela época. Naqueles dias, as pessoas tomavam o bonde ou de ônibus e os meninos iam em suas bicicletas ou a pé para a escola, ao invés de usar a mãe como um serviço de táxi 24 horas. Tínhamos só  uma tomada em cada quarto, e não um quadro de tomadas em cada parede para alimentar uma dúzia de aparelhos. E nós não precisávamos de um GPS para receber sinais de satélites a milhas de distância no espaço, só para encontrar a pizzaria mais próxima”.

“Então, não é visível que a atual geração fale tanto em meio ambiente, mas não quer abrir mão de nada e não pensa em viver um pouco como na minha época?”

Autor desconhecido

domingo, 25 de setembro de 2011

OS TIMES DE TRABALHO AUTODIRIGIDOS

A dinâmica do mundo dos negócios torna cada vez mais evidente a afirmação de Heráclito, no século V a.C., que diz que a única coisa permanente no mundo é a constante mudança. O homem cria com uma rapidez cada vez maior, removendo barreiras e limites em intervalos de tempo sempre menores. Os mercados tornam-se cada vez mais exigentes e menos fiéis a produtos e marcas. As regras mudam continuamente e a antecipação ou, pelo menos, uma redução drástica no tempo de reação às mudanças faz-se essencial para a estratégia de perpetuação dos negócios.

A própria organização “corpo humano” usa bem o conceito de time autodirigido em sua estrutura: quando uma pessoa encosta a mão em uma panela quente, muito antes que o cérebro – sistema nervoso central – tome conhecimento do fato e providencias a respeito, um sistema conhecido por arco reflexo entra em cena – a nível medular – e “dá as ordens” para que a mão seja afastada imediatamente do contato agressivo.

Quando a alta administração do corpo – o cérebro – toma conhecimento do ocorrido, a ponta operacional já tomou as primeiras medidas para evitar danos maiores ao “negócio”. Nesta altura a alta administração pode criar novos padrões de procedimento, aprimorando o conhecimento da ponta com vistas a evitar situações semelhantes no futuro.


Trata-se de um aprendizado consequente, com poder de decisão e ação para que primeiro apreende o novo conhecimento. É tempo de reação menor, é redução do tempo de ciclo para o desenvolvimento.

Quando usar um time

O uso de um time para a solução de um problema para o aprendizado de novos caminhos de decisão – ou para o aproveitamento de uma oportunidade de aprimoramento, como considero mais atraente – deve ser feito levando-se em conta determinadas condições básicas para que, em última análise, ninguém esteja tentando usar um canhão para matar um mosquito. Assim, apresentamos um fluxograma bastante simples, mas eficaz, para a determinação do “usar ou não usar” o time para a realização de uma determinada tarefa.

Pense nisso!

Autores:
Prof. Ds. Carlos Corrêa – Instituto de Gestão e Informação – CEFET/RJ
Prof. A. Marins, MBA – Marins & Molnar Business Solutions – marins@antomarmarins.com.br
Figura: Fluxograma para a decisão de implantação de um time – Extraído de Forsha, H.I. – p 16.

quarta-feira, 21 de setembro de 2011

AS 7 CHAVES DE OURO PARA MOTIVAR UMA EQUIPE DE VENDAS

Ao contrário do que muitos gestores pensam, motivar uma equipe de vendas não requer gastos. De acordo com a "Teoria dos Dois Fatores " do psicólogo Frederick Herzberg, a realização, o reconhecimento e a responsabilidade aparecem como os principais estimulantes para um bom desempenho. O segredo está em descobrir as ferramentas necessárias para explorar o máximo do potencial de cada um e desenvolver um ambiente propício ao crescimento pessoal e profissional do grupo.

Confira abaixo algumas atitudes que você pode tomar para motivar os vendedores de sua empresa:

1. Busque em primeiro lugar o autoconhecimento e o desenvolvimento das competências comportamentais como a habilidade de comunicação e relacionamento interpessoal. Aspectos comportamentais valem mais do que qualquer expertise quando direcionado a resultados.

2. Além de deixar claro aonde se pretende chegar, é importante também mostrar a equipe os desafios que precisam ser superados. Identifique logo o que precisa ser feito frente a obstáculo e mobilize o grupo até que sejam superados.

3. Para conquistar um alto grau de confiança, prestígio, respeito e autoridade como líder, seja congruente. O líder é o reflexo e o exemplo da equipe. O alinhamento do discurso com as atitudes é fundamental para mobilizar o grupo às metas.

4. A flexibilidade e a humildade são habilidades-chave para exercer a liderança de uma equipe de vendas. É fundamental se relacionar com a equipe respeitando as diferenças e desenvolver estratégias motivacionais especificas a cada vendedor e ao grupo.

5. Forneça e solicite feedbacks. Em vez de se referir às pessoas, se refira aos resultados ou aos comportamentos. Avalie as pessoas de uma forma positiva, destacando virtudes, qualidades e méritos de seus vendedores e colaboradores.

6. Disponibilize aos seus vendedores as ferramentas e as tecnologias necessárias para o bom desenvolvimento de suas funções. Condições excelentes para desenvolver o trabalho geraram resultados extraordinários.

7. Crie um ambiente propicio ao desenvolvimento pessoal e profissional de seu colaborador. Proponha alvos reais e dê incentivos, prêmios e brindes por metas alcançadas, isso irá gerar mais vendas devido à sustentação do tripé: motivação, reconhecimento e recompensa.

sábado, 17 de setembro de 2011

CINCO RAZÕES PARA CONTRATAR UM MENTOR

Empreendedores de sucesso entendem a importância de ter um mentor. De fato, o desenvolvimento de um portfólio de mentores para atender os diferentes aspectos de sua vida, tanto pessoal como profissionalmente, é fundamental!

A escolha de um mentor é uma das decisões mais importantes que você pode fazer. Mentores devem ser aqueles cujo trabalho você admira; possuem habilidades de liderança forte, ser uma inspiração para você e outras pessoas; soluções oferecer quando você se depara com obstáculos e uma visão de valor inestimável. Mentores são especialistas dentro de um campo particular e oferecem uma riqueza de experiência. Eles o impulsionarão para a linha de chegada!

Apresentamos cinco razões pelas quais os mentores são importantes para seu sucesso:

1.    Um mentor irá alertá-lo

Muitas vezes, os empresários negligenciam aspectos importantes de seus negócios, como marketing, obrigações financeiras ou operações. Um mentor irá alertá-lo sobre o assunto e ajudá-lo a definir metas realistas e a encontrar formas de equilibrar o seu tempo.

2.    Um mentor irá ajudá-lo a definir metas

A definição de objetivos realistas para o seu negócio é importante. Seu mentor irá ajudá-lo a explorar metas alcançáveis, perguntas esclarecedoras para ajudá-lo a defini-las durante o desenvolvimento de estratégias e para mantê-lo concentrado, desde nos negócios e nas pressões.

3.    Um mentor tem um “olhar diferente do negócio”

A medida que sua empresa cresce, novas ameaças e oportunidades também surgem. O mentor terá um “olhar de fora” de sua empresa e o ajudará a vislumbrar novas perspectivas. Isto o ajudará a ter uma visão mais clara de crescimento de futuro da sua empresa.

4.    Um mentor é uma pessoa de confiança para discutir problemas e encontrar soluções

Quando você contrata um mentor, você ganha um confidente, alguém para discutir seus problemas, suas dúvidas, seus objetivos etc.

5.    Um mentor é um profissional com experiência rica para ajudá-lo a crescer e a sua empresa.

Qual é o seu problema? É a sua estratégia de marketing obsoleto? Sem novas  ideias de marketing para fidelizar seus clientes? Bem, um mentor vem de uma escola que "bate duro"; um veterano que pode lhe dar bons conselhos a partir de anos de experiência.

Em síntese, um mentor é importante para você e sua empresa. Ele é um orientador e facilitador para estabelecer uma clara compreensão do seu negócio. Em última análise, ele está ali para ajudá-lo a se concentrar no objetivo de levar o seu negócio para um patamar mais alto.

Pense nisso!

quarta-feira, 14 de setembro de 2011

OS 7 TIPOS DE INTELIGÊNCIA: DE QUE TIPO É SEU CÉREBRO?

Você se considera inteligente? Conheça os 7 tipos de inteligência e descubra qual deles é predominante em você.

A Evolução do Conceito de Inteligência

Durante grande parte dos séculos XIX e XX, acreditou-se que a inteligência era algo podia ser facilmente medida, determinada e comparada através de testes, como o famoso teste de QI, por exemplo, que dava a inteligência da pessoa em números. No entanto, com o tempo, o teste de QI foi caindo em descrédito, pois pouco a pouco foi se notando que nem sempre as pessoas mais inteligentes e bem sucedidas obtiam os melhores resultados.

Os psicólogos e pesquisadores começaram a notar que havia alguns casos de pessoas que obtinham resultados medíocres nos testes de QI, mas que se davam bem na vida pois eram pessoas determinadas, disciplinadas, persistentes e carismáticas. Mas como pessoas consideradas “burras” pelo teste de QI poderiam ter tanto sucesso?

A resposta é simples: existem vários tipos de inteligência!

Segundo Howard Gardner, psicólogo autor desta teoria, existem ao todo 7 tipos de inteligência e todas as pessoas tem um pouco das 7 combinados dentro de sí. No entanto cada pessoa tem um deles desenvolvido de modo mais forte e que se sobrepõe sobre os outros.

Os 7 Tipos de Inteligência

Os 7 tipos de inteligência identificados no trabalho de Howard Gardner são:

Inteligência Linguística

As pessoas que possuem este tipo de inteligência tem grande facilidade de se expressar tanto oralmente quanto na forma escrita. Elas além de terem uma grande expressividade também têm um alto grau de atenção e uma alta sensibilidade para entender pontos de vista alheios. É uma inteligência fortemente relacionada ao lado esquerdo do cérebro é uma das inteligências mais comuns.

Inteligência Lógica

Pessoas com esse perfil de inteligência têm uma alta capacidade de memória e um grande talento para lidar com matemática e lógica em geral. Elas têm facilidade para encontrar solução de problemas complexos, tendo a capacidade de dividir estes problemas em problemas menores e ir os resolvendo até chegar a resposta final. São pessoas organizadas e disciplinadas. É uma inteligência fortemente relacionada ao lado direito do cérebro.

Inteligência Motora

Pessoas com este tipo de inteligência possuem um grande talento em expressão corporal e tem uma noção espantosa de espaço, distancia e profundidade. Tem um controle sobre o corpo maior que o normal, sendo capazes de realizar movimentos complexos, graciosos ou então fortes com enorme precisão e facilidade. É uma inteligência relacionada ao cerebelo que é a porção do cérebro que controla os movimentos voluntários do corpo. Presente em esportistas olímpicos e de alta performance. É um dos tipos de inteligência diretamente relacionado a coordenação e capacidade motora.

Inteligência Espacial

Pessoas com este perfil de inteligência, tem uma enorme facilidade para criar, imaginar e desenhar imagens 2D e 3D. Elas tem uma grande capacidade de criação em geral mas principalmente tem um enorme talento para a arte gráfica. Pessoas com este perfil de inteligência têm como principais características a criatividade e a sensibilidade, sendo capazes de imaginar, criar e enxergar coisas que quem não tem este tipo de inteligência desenvolvido, em geral, não consegue.

Inteligência Musical

É um dos tipo raros de inteligência. Pessoas com este perfil tem uma grande facilidade para escutar músicas ou sons em geral e identificar diferentes padrões e notas musicais. Eles conseguem ouvir e processar sons além do que a maioria das pessoas consegue, sendo capazes também de criar novas músicas e harmonias inéditas. Pessoas com este perfil é como se conseguissem “enxergar” através dos sons. Algumas pessoas tem esta inteligência tão evoluída que são capazes de aprender a tocar instrumentos musicais sozinhas. Assim como a inteligência espacial, este é um dos tipos de inteligência fortemente relacionados a criatividade.

Inteligência Interpessoal

Inteligência interpessoal é um tipo de inteligência ligada a capacidade natural de liderança. Pessoas com este perfil de inteligência são extremamente ativas e em geral causam uma grande admiração nas outras pessoas. São os lideres práticos, aqueles que chamam a responsabilidade para si. Eles são calmos, diretos e tem uma enorme capacidade para convencer as pessoas a fazer tudo o que ele achar conveniente. São capazes também de identificar as qualidades das pessoas e extrair o melhor delas organizando equipes e coordenando trabalho em conjunto.

Inteligência Intrapessoal

É um tipo raro de inteligência, também relacionado a liderança. Quem desenvolve a inteligência intrapessoal tem uma enorme facilidade em entender o que as pessoas pensam, sentem e desejam. Ao contrário dos lideres interpessoais que são ativos, os lideres intrapessoais são mais reservados, exercendo a liderança de um modo mais indireto, através do carisma e influenciando as pessoas através de idéias e não de ações. Entre os tipos de inteligência, este é considerado o mais raro.

As Inteligências Predominantes:

Porcentagem das pessoas em que cada tipo de inteligência predomina:


* são as chamadas Inteligências Clássicas, as inteligências que aparecem no teste de QI


Autor: Howard Gardner - Psicólogo cognitivo e educacional estado-unidense, ligado à Universidade de Harvard e conhecido em especial pela sua teoria das inteligências múltiplas. Em 1981 recebeu prêmio da MacArthur Foundation. Em 2011 foi galardoado com o Prémio Príncipe das Astúrias das Ciências Sociais.
Ele é professor de Cognição e Educação na Universidade de Harvard, professor adjunto de neurologia na Universidade de Boston - http://www.guiadacarreira.com.br/artigos/auto-conhecimento/7-tipos-de-inteligencia/





domingo, 11 de setembro de 2011

USE SUAS EMOÇÕES PARA NEGOCIAR

Saber usar a emoção a seu favor no momento da negociação é fundamental para alcançar o objetivo final. Daniel Shapiro, psicólogo e professor da Harvard Medical School/McLean Hospital, em Boston, e diretor do programa Harvard International Negotiation Initiative, afirma que existem duas metas numa negociação: maximizar a substância e conseguir o melhor valor. No entanto, como maximizar o valor da relação?

Para ele, a razão não é suficiente. “A pessoa do outro lado da mesa pode estar movida a muita emoção, ou segurando tudo isso dentro dela”. Shapiro deixa claro que é preciso usar sempre dois instrumentos para atingir as suas metas: um deles é a razão, e o outro é a emoção. No mundo inteiro, as pessoas aconselham a não deixar a emoção aflorar nos negócios. “Isto é impossível”, afirma. O grande desafio para o professor é aprender como lidar com as suas emoções e do seu oponente ao negociar.

Não se deixe levar pelas emoções

Como lidar diretamente com as emoções? Qual a evidência de que estou sentindo essas emoções? E o que está causando tudo isso? Essas são algumas das perguntas que devem ser pensadas antes de partir para uma negociação. Shapiro explica que mesmo conseguindo pensar em tudo isso, não se encontra uma resposta definitiva e isso acaba definindo o seu sucesso em uma negociação.

Então, o que fazer com as emoções?

Ele é categórico: “Não trate das emoções propriamente ditas. Dê um passo para trás e concentre-se em um punhado de considerações iniciais. Elas são importantes para todos nós. E se você lidar bem com elas, você terá mais poder para negociar”.

Além disso, cinco aspectos fundamentais, chamados de “considerações essenciais”,  devem ser levados em consideração na construção do tom emocional de uma negociação, que podem ajudá-lo a alcançar o resultado desejado: apreço, autonomia, filiação, status e papel.

Caso esses pontos não sejam levados em consideração, você se torna mais vulnerável para a incidência de emoções negativas, que levam ao comportamento competitivo, segundo ele afirma.  Ressalta ainda a importância de quatro pontos para controlar o aspecto emocional:

1.    A razão é importante;
2.    Também é importante tudo que vai além da razão;
3.    Cinco considerações essenciais provocam muitas emoções;
4.    Recorra a estas considerações essenciais.

Como? Compreendendo as emoções de todas as partes estimulando emoções úteis nos outros e em si. “Respeite a autonomia, estabeleça filiações, reconheça o status de cada um, exerça um papel gratificante e expresse apreço. Use esses pontos para influenciar positivamente os outros em relação a você”, declara.

Se você pode começar o dia sem cafeína, se você pode ser alegre e ignorar as suas dores, se consegue resistir a pessoas chatas e consegue comer a mesma comida todos os dias sem reclamar, se entende que as pessoas que ama não lhe dão atenção, enfrenta o mundo sem mentiras e enganos, consegue conquistar atenção sem ajuda médica, relaxar sem álcool, dormir sem ajuda, você provavelmente é um cachorro. O seu melhor ativo como negociador é que você é um ser humano. Então use-o”, finaliza.

Fonte: HSM Brasil – http://br.hsmglobal.com/

quarta-feira, 7 de setembro de 2011

A CARTA A GARCIA

Esta expressão tem origem num episódio ocorrido durante a guerra entre a Espanha e os Estados Unidos. Quando se iniciou a guerra, o Presidente dos Estados Unidos, William McKinley, teve necessidade de comunicar rapidamente com o comandante dos rebeldes cubanos, o General Garcia, que se encontrava algures nas montanhas de Cuba. Como não era possível comunicar por correio nem por telégrafo o Presidente mandou chamar Rowan e deu-lhe uma carta para entregar a Garcia. 

Rowan pegou na carta e, sem perguntar onde estava o General, guardou-a numa bolsa impermeável junto ao coração. Quatro dias depois, chegava à costa cubana pela calada da noite, num pequeno barco. De imediato, iniciou a travessia de um país hostil percorrendo a pé montes e vales, entregou a carta a Garcia e saiu pelo outro lado da ilha em apenas três semanas.

Conclusão: Rowan recebe uma missão e, sem fazer perguntas, executa-a com total autonomia revelando excelente capacidade de iniciativa e espírito empreendedor. 

A utilização da expressão “Levar a carta a Garcia” referida por gestores, economistas, políticos, etc., tem o  sentido de “cumprir e honrar” datas, horas, compromissos, tarefas.

Todas as minhas simpatias pertencem ao homem que trabalha conscienciosamente, quer o seu superior esteja, quer não. E o homem que, ao lhe ser confiada uma carta para Garcia, tranquilamente toma a missiva, sem fazer perguntas idiotas, e sem a intenção oculta de jogá-la na sarjeta assim que possível, ou praticar qualquer outro feito que não seja entregá-la ao destinatário, vai direto ao assunto e a entrega; esse homem nunca  fica "encostado",  nem tem que se declarar em greve para, forçar um aumento de ordenado.

A civilização moderna busca ansiosa, insistentemente, homens nessas condições. Tudo que tal homem pedir, lhe será agraciado. Precisa-se dele em cada cidade, em cada vila, em cada lugarejo, em cada escritório, em cada oficina, em cada loja, fábrica ou venda. O grito do mundo inteiro praticamente se resume nisso: Precisa-se, e precisa-se com urgência de alguém capaz de levar uma mensagem a Garcia.

E você, é uma dessas pessoas, que tanto se procura, capaz de entregar incondicionalmente, determinada mensagem a Garcia?

Autor: Apologia ao autor Elbert Hubbard – Uma Mensagem a Garcia – 22 de fevereiro de 1899.
Nota: Na foto Rowan (ao centro) com o Cel.Garcia (direita).
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...