Ebooks Grátis

terça-feira, 29 de setembro de 2009

COMO FUNCIONA UM FORMIGUEIRO

Você talvez não tenha se preocupado em conhecer o funcionamento de um formigueiro, mas você poderia aprender muito sobre organização e produtividade
se dedicasse um tempo para saber mais sobre o assunto.

Assim, vamos direto ao assunto e saber como funciona um formigueiro? Nele todas as formigas têm uma função clara e metas estabelecidas. Não é necessário que
alguém fique cobrando resultados e produtividade, porque as formigas estão permanentemente motivadas em relação ao que fazem. Não existem greves, operações tartaruga ou formiga de má vontade.

A base disso é clara, é a construção de um ambiente saudável em que se respeita a vocação de cada indivíduo. Gerar, produzir, manter, estocar, proteger e construir. Tudo em prol da rainha (o cliente).

Será que nossas organizações funcionam assim? Estamos todos felizes com o que fazemos? Os objetivos estão bem claros e são razoáveis? Cada um tem a
chance de desenvolver seus talentos? O foco está voltado para o cliente? As lideranças permitem e estimulam a participação e valorizam os resultados? Existe um espaço para tentativas de inovação ou se reprime o erro?

Em um formigueiro tudo isto funciona muito bem. Inclusive a possibilidade de tentar novas estratégias de alimentação e estocagem de acordo com a região do formigueiro, o alimento disponível e o clima.

Comparativamente com as nossas organizações, equivale a dizer que o formigueiro se adapta às condições do mercado, para sobreviver e crescer continuamente.

Temos que transformar nossas organizações em formigueiros eficazes. E o início de tudo está na vontade dos líderes em construir um novo modelo empresarial, onde os talentos são a matéria-prima, capacidade são meios produtivos e fidelidade dos clientes é o resultado final.

Autor desconhecido

sábado, 26 de setembro de 2009

A REENGENHARIA DAS PULGAS

Duas pulgas estavam conversando e uma comentou com a outra:

– Sabe qual é o nosso problema? Nós não voamos, só sabemos saltar. Daí nossa chance de sobreviver quando somos percebidas pelo cachorro é zero. É por isso que existem mais moscas do que pulgas.

Elas então contrataram uma mosca como consultora, entraram num programa de reengenharia de vôo e saíram voando.

Passado algum tempo, a primeira pulga falou para a outra:

– Quer saber? Voar não é o suficiente, porque ficamos grudadas ao corpo do cachorro e nosso tempo de reação é bem menor do que a velocidade da coçada dele. Temos que aprender a fazer como as abelhas, que sugam o néctar e levantam vôo rapidamente.

Elas então contrataram o serviço de consultoria de uma abelha, que lhes ensinou a técnica do chega-suga-voa. Funcionou, mas não resolveu... A primeira pulga explicou por quê:

– Nossa bolsa para armazenar sangue é pequena, por isso temos de ficar muito tempo sugando. Escapar, a gente até escapa, mas não estamos nos alimentando direito. Temos que aprender com os pernilongos fazem para se alimentar com aquela rapidez.

Então um pernilongo lhes prestou uma consultoria para incrementar o tamanho do abdômen. Resolvido, mas por poucos minutos... Como tinham ficado maiores, a aproximação delas era facilmente percebida pelo cachorro, e elas eram espantadas antes mesmo de pousar. Foi aí que encontraram uma saltitante pulguinha, que lhes perguntou:

– Ué, vocês estão enormes! Fizeram plástica?

– Não, reengenharia. Agora somos pulgas adaptadas aos desafios do século XXI. Voamos, picamos e podemos armazenar mais alimento.

– E por que é que estão com cara de famintas?

– Isso é temporário. Já estamos fazendo consultoria com um morcego, que vai nos ensinar a técnica do radar. E você?

– Ah, eu vou bem, obrigada. Forte e sadia.

Mas as pulgonas não quiseram dar a pata a torcer, e perguntaram à pulguinha:

– Mas você não está preocupada com o futuro? Não pensou em uma reengenharia?

– Quem disse que não? Contratei uma lesma como consultora.

– Mas o que as lesmas têm a ver com as pulgas?, quiseram saber as pulgonas...

– Tudo. Eu tinha o mesmo problema que vocês duas. Mas, em vez de dizer para a lesma o que eu queria, deixei que ela avaliasse a situação e me sugerisse a melhor solução. E ela passou um mês ali, quietinha, só observando o cachorro e então ela me disse: “Não mude nada. Apenas sente no cocuruto do cachorro. É o único lugar que a pata dele não alcança”.

Moral

Você não precisa de uma reengenharia radical para ser mais eficiente. Muitas vezes, a grande mudança é uma simples questão de reposicionamento.

Autor: LIMA, Prof. Arievaldo Alves de – Jornal da ADESA – Ano V – Nº 43 – Rio de Janeiro, RJ.

quinta-feira, 17 de setembro de 2009

SEJA UM VENCEDOR

Bem aqui no título está uma confissão do que a maioria das pessoas deseja. Ser um vencedor. Sentir-se como um vencedor. Mas, lembre-se que existem algumas condições para se conquistar isso:

  • Vencedores assumem compromissos. Perdedores fazem promessas.
  • Enquanto algumas pessoas tratam suas promessas como compromissos assumidos, muitos fazem promessas vazias sabendo que elas, na verdade, não irão atingi-las.
  • Quando vencedores assumem um compromisso, você pode contar que eles cumprirão seu dever.
  • Vencedores superam problemas enfrentando-os de frente. Perdedores tentam contornar os problemas, nunca os enfrentando.
  • Quando se deparar com um problema, não o circunde. Resolva o problema de frente e, então, continue no ataque para achar também a solução da fonte do problema.
  • Vencedores dizem "Vamos descobrir!". Perdedores dizem "Ninguém sabe".
  • Uma insaciável curiosidade permite vencedores explorar a fonte das oportunidades tanto quanto a fonte dos problemas. Genuína curiosidade sobre outras pessoas é um dos segredos para aumentar as vendas, melhorar a qualidade dos serviços e fortalecer relacionamentos.
  • Vencedores sempre têm um plano. Perdedores sempre têm uma desculpa.

Você já notou que pessoas bem-sucedidas nos dão a impressão de saber para onde estão indo e o que querem?

O processo de pensar nas coisas que realmente importam permite aos vencedores manter uma visão clara do futuro e traçar um caminho para chegar lá.

Autor desconhecido

terça-feira, 15 de setembro de 2009

MARKETING VIRAL NÃO É GRIPE

Hei, fique tranqüilo, pois Marketing Viral não é uma nova gripe surgindo por aí. Ele é uma estratégia de marketing que consiste em conseguir que os usuários transmitam uns para os outros uma determinada mensagem, notícia, promoção, evento etc., obtendo deste modo um crescimento exponencial ao alcance deste.


Significa a criação de mensagens que incluem um conceito que é absorvido pelas pessoas que entram em contato com elas. As mensagens são tão bem aceitas que as pessoas começam a transmiti-las umas para as outras. Responda agora: você já recebeu alguma mensagem como brincadeira, piada, noticia etc. e que você gostou tanto que começou a distribuí-la entre as pessoas amigas?


Agora imagine se você conhece muita gente. As pessoas que receberam a mensagem gostaram muito e, por sua vez, remeteram para seus próprios conhecidos, e assim sucessivamente.


Continue imaginando. Veja-se criando a sua mensagem suficientemente convincente para que ela se propague como um “vírus” e que seja facilmente associada a marca da sua empresa ou produto. Que o ajude a atingir os objetivos e metas da sua empresa, assegurando-lhe os méritos pelo sucesso... Agora acorde. Fazer tudo isso não é fácil. Como qualquer outra atividade de marketing, ele depende de muito trabalho e dedicação... mas isso é outro tema para um outro encontro.

quinta-feira, 10 de setembro de 2009

A PARÁBOLA DA CAIXINHA

Sabe-se que o principal executivo de uma empresa é o responsável pelo seu sucesso. Através de sua competência, capacidade e desempenho como administrador ele leva a organização ao sucesso ou ao fracasso. Nele é depositada a confiança de stakeholders, sócios e principais colaboradores.

Para que possa alcançar êxito ele utiliza várias ferramentas, entre elas a Qualidade. Seu uso é importante quando é necessário realizar uma análise abrangente da organização e implementar melhorias e mudanças exigidas pela sociedade. Para isso ele busca as opiniões de cada membro de sua equipe, dos gerentes e dos demais membros da equipe.

Para ilustrar a atividade que deve ser desenvolvida pelo principal executivo contarei uma estória que não conheço seu autor. Diz ela:

Um granjeiro pediu certa vez a um sábio que o ajudasse a melhorar sua granja, que tinha baixo rendimento. O sábio escreveu algo em um pedaço de papel, o qual foi colocado numa caixinha. Ao entregá-la ao granjeiro, o sábio disse:

– Leva esta caixinha por todos os lados de sua granja, três vezes ao dia, durante um ano.

Assim fez o granjeiro. Pela manhã, ao ir ao campo, levando a caixinha consigo, encontrou um empregado dormindo, quando este deveria estar trabalhando. Acordou-o e chamou sua atenção. Ao meio-dia, quando foi ao estábulo, encontrou o gado sujo e os cavalos ainda sem sua alimentação.

E à noite, indo à cozinha com a caixinha, deu-se conta de que o cozinheiro estava desperdiçando os alimentos. A partir daí, todos os dias, ao percorrer sua granja de um lado para outro com seu amuleto, encontrava coisas que deveriam ser corrigidas.

Ao final do ano voltou a encontrar o sábio e lhe disse:

– Deixe esta caixinha comigo por mais um ano? Minha granja melhorou o rendimento desde que estou com esse amuleto.

O sábio riu muito e, abrindo a caixinha, disse:

– Sim, podes ter este amuleto pelo resto da sua vida.

No papel dentro da caixa havia escrito a seguinte frase: Se queres que as coisas melhorem, deves acompanhá-las de perto constantemente.

terça-feira, 8 de setembro de 2009

VIDA SUSTENTÁVEL


Essa charge foi a vencedora em um congresso sobre Vida Sustentável.

"Todo mundo 'pensando' em deixar um planeta melhor para nossos filhos... Quando é que 'pensarão' em deixar filhos melhores para o nosso planeta?"

Passe adiante!
Precisamos começar JÁ!

Uma criança que aprende o respeito e a honra dentro de casa e recebe o exemplo vindo de seus pais, torna-se um adulto comprometido em todos os aspectos, inclusive em respeitar o planeta onde vive...

quarta-feira, 2 de setembro de 2009

SEABROKERS COMEMORA

A Seabrokers Brasil, uma subsidiária do Grupo Seabrokers, e que fornece serviços de assessoramento na comercialização de embarcações, brokeragem e de consultoria, enfatizando o segmento offshore, festeja, orgulhosa, mais uma importante conquista para a empresa, colaboradores e clientes: a Certificação ISO 9001:2008.

Esta conquista somente foi possível graças à força, responsabilidade e empenho de todos colaboradores da empresa, afirma Gustavo Schneider, Gerente Geral.

Foi uma auditoria de certificação realizada pela DNV, que possui reconhecimento nacional e internacional, na qual obtivemos uma observação de elogio e nenhuma não conformidade, reforça Gabriela Thielmann, Gerente da Qualidade.

Diante de um mercado cada vez mais competitivo e exigente, a certificação da empresa demonstra aos seus cliente e fornecedores a capacidade da empresa em operar com qualidade todos os processos.

Como participamos do processo como consultores também nos sentimos orgulhosos e parabenizamos toda a equipe da Seabrokers Brasil.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...