Ebooks Grátis

quinta-feira, 11 de setembro de 2014

VOCÊ FAZ DIFERENÇA?

Mais que uma frase de efeito “fazer diferença” ou “agregar valor“ tornou-se premissa máxima para quem que se destacar no meio onde vive. Do ambiente corporativo ao informal, fazer com mais qualidade e menor custo produtos ou serviços é o desafio de todo profissional na empresa contemporânea. Para que você saiba a importância desta nova dimensão, que passa a ser exigida cada vez mais nas empresas, preparamos as seguintes reflexões. Vamos a elas:

Avalie-se

O que você tem feito na sua empresa pode ser considerado como de excelência? Você incorpora novas idéias, formatos e usos para os produtos ou serviços de sua organização? Qual foi a última e relevante contribuição sua para a empresa em que trabalha? Estas perguntas devem ser respondidas com muita transparência por você e, caso perceba dificuldade em respondê-las, é hora de avaliar sua contribuição como agente “agregador de valor“.

Diferenciais

Fazer o que os outros já fazem em funções similares é condição necessária, mas não suficiente para você “destacar-se na multidão“. O conceito de “agregar valor“ ganha força exatamente por estimular ações que têm impacto direto nos resultados – ou seja, agregar é sinônimo de resultado positivo, seja qual for o negócio e a atividade em que estejamos envolvidos.


Empregabilidade

Para sair-se bem em processos de reestruturação, fusão ou qualquer outra forma de mudança ocorrida na empresa, uma competência se destaca das demais, ou seja, a capacidade de “agregar valor“. Tal postura no âmbito da organização, no entanto, é fruto de muito trabalho e cultura com ênfase em resultados. De nada adianta a melhor das idéias, se não agregamos à mesma uma maneira mais inteligente ou racional de comprar, produzir, comercializar e gerar resultados incrementais.

O fator motivação

Agregar valor é ato humano e de natureza motivacional. Quanto mais motivado e satisfeito você estiver no desempenho de suas atividades, mais condição terá de contribuir com idéias que possam se transformar em diferenciais competitivos. O contrário nesta equação também se verifica, ou seja, se procedemos exatamente como está prescrito, dentro da previsibilidade racional do cargo, estamos apenas fazendo o básico e recebendo a contrapartida para tal, sem gerarmos nenhuma perspectiva de crescimento e reconhecimento.

O papel da empresa

A responsabilidade da empresa na agregação de valor à vida corporativa é de vital importância. Facilitar e criar canais de comunicação e favorecer uma administração leve e receptiva para novas idéias é o caminho para despertar nos profissionais a motivação para fazer mais com menos. A cultura da maior parte das empresas, que antes resistia a movimentos participativos, hoje sabe que só através de metas partilhadas e negociadas chega-se a resultados duradouros e sustentados.

O uso de indicadores

Agregar valor só tem visibilidade e sustentabilidade se as contribuições forem suportadas por processos bem construídos, ou seja, que cada contribuição possa estar aberta e disponível a todos da empresa e, claro, gerando os efeitos positivos previstos. Para tal, a empresa deve possuir o seu conjunto de indicadores e permitir que estes possam ser aperfeiçoados a cada dia.

Dimensão estratégica

Agregar valor só terá eficácia se as ações forem direcionadas ao rumo estratégico da empresa ou de seu projeto pessoal.

Agregar valor e recompensa

A empresa deve possuir mecanismo que reconheça as iniciativas de agregação de valor pelos funcionários e tais mecanismos devem, inclusive, servir como estimulo para os demais colaboradores da instituição.

Agregar valor para si

Não devemos perder a orientação maior de que o principal beneficiado com a competência “agregar valor“ bem desenvolvida é você! Toda e qualquer contribuição a uma entidade passa por diversos estágios e, quando de sua implementação, se concretiza, na prática, o diferencial que se somou. Portanto, desenvolva a partir de hoje a “ mentalidade agregadora “ de valor pois, desta forma, você estará garantindo, além de sua empregabilidade, a contribuição efetiva para as instituições atuais que necessitam de seus serviços.

Para pensar

E você como líder, agrega valor a sua empresa? O líder deve ser exemplo de bom comportamento para os empregados, as crianças, ou quem que esteja liderando. Se o líder gritar ou perder o controle, podem estar certos de que o time também perderá o controle e tenderá a agir de forma irresponsável. É importante, que você crie um ambiente seguro, em que as pessoas possam cometer erros sem terem medo de ser advertidas de forma grosseira, aos berros.

Nosso trabalho como líderes é mostrar-lhe a distância entre seu desempenho e o desempenho esperado pela empresa. Isto pode e deve ser feito de forma calma, respeitosa e firme, não precisa ser uma bronca. Disciplina vem da mesma raiz de “ discípulo “ que significa ensinar ou mudar o comportamento, treinar a pessoa, e não punir a pessoa.

Pense nisto e até a semana que vem!

Autor: Franco Neto - Formação em Administração Comercial do Varejo - Faculdade CDI de Fortaleza, MBA Administração e Negócio - Faculdade Ateneu Núcleo Aldeota. Gerente de grandes organizações no mercado nacional. Autor de artigos sobre marketing e vendas. - franco-neto2004@ig.com.br

Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...