Ebooks Grátis

sábado, 26 de setembro de 2015

REDUZIR CUSTOS OU GASTOS?

Sempre tenho o prazer de receber textos enviados polos meus alunos, parceiros, amigos e leitores. Confesso que escolher um bom dentre tantos excelentes não é tarefa muito fácil. Acabo selecionando algum que está mais próxima das notícias dos jornais e TV, como este, do Prof. R. M. Messias, professor e consultor do Sebrae de São Paulo. Diz ele:

Há tempos ouvi de uma empresária do segmento de beleza esta afirmação: “Em meu salão cuido dos gastos como cuido das unhas: procuro apará-los ao menos uma vez por semana!”


A frase está viva em minha memória até hoje.

Boa retórica; bela estratégia adotada.

Logo de saída menciona “cuidar dos gastos” e não apenas “reduzir custos!”

Gastos, despesas e custos têm definições contábeis diferenciadas. Vejamos.

Gasto é o “sacrifício financeiro com que a entidade arca para a obtenção de
um produto ou serviço qualquer, sacrifício, esse representado por entrega ou promessa de entrega de ativos (normalmente dinheiro)”.

Custos são gastos relativos à bem ou serviço utilizado na produção de outros bens ou serviços. O custo é também um gasto, só reconhecido como custo, no momento da utilização dos fatores de produção (bens e serviços), para a fabricação de um produto ou execução de um serviço.

Despesa são valores associados a bens ou serviços consumidos direta ou indiretamente para a obtenção das receitas. São gastos caracterizados quando ocorrem as vendas!


Ao falar em “cuidar” e “aparar” gastos, é notório o foco em gestão.

Gestão do desembolso de dinheiro quer seja custo ou despesa.

Com este olhar ela percebe toda possibilidade para redução dos gastos como um incremento potencial nos resultados financeiros do negócio.

Por menor que possa parecer o ganho, ela entende que centavos somados de economia representam muito quando se trabalha em ambientes de forte concorrência.

Entretanto, sabe que de nada adianta reduzir custo piorando a qualidade, por exemplo, dos cremes, xampus, ou qualquer outro material direto que comprometa o serviço realizado.


Reduzir a qualidade é gastar mais para consertar o serviço ou ganhar menos, pois afasta o cliente do negócio!

Redução de gasto pode mesmo favorecer estratégias de preço que melhorem condições de comercialização como atendimento em domicílio ou descontos atrativos!

Reduzir gasto é fazer mais e melhor com menos sacrifício e esforço.

Reduzir despesas com transporte, administração ou qualquer outra busca melhorar soluções ao cliente e consequente aprimoramento da atividade empreendedora.

Reduzir despesas é tornar a operação mais competente e assim mais competitiva.

Para Michael Porter, uma empresa pode conseguir vantagem competitiva sustentável por meio de custos ou de diferenciação.

Entretanto, mesmo quando a opção da empresa é pela diferenciação, os custos não podem ser esquecidos nem as respectivas despesas associadas a fazer a solução planejada chegar ao consumo!

Para Porter, reduzir custo; para “minha empresária” reduzir gastos!

O olhar técnico vê “redução de custos”; o olhar empresarial percebe “redução de gastos”!

Pense nisto e tenha uma ótima semana!


Autor: Reinaldo Miguel Messias – Consultor - Sebrae/SP – https://br.linkedin.com/pub/reinaldo-miguel-messias/1b/757/b65

Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...