Ebooks Grátis

domingo, 24 de junho de 2012

O QUE É LIDERANÇA SITUACIONAL?


O conceito de liderança situacional consiste da relação entre estilo do líder, maturi-dade do liderado e situação encontrada. Não existe um estilo de liderança adequado para todas as situações, mas ocasiões e estilos diferentes de gestores.

O modelo de liderança define o comportamento da tarefa, sendo o líder encarregado de dirigir as pessoas, ditando suas funções e objetivos a serem alcançados.

A liderança situacional mostra uma relação entre liderança, motivação e poder, em que o líder estará frequentemente avaliando seus colaboradores e alterando seu estilo de liderança, sendo ela dinâmica e flexível. A liderança situacional busca utilizar modelos diferentes de atuação conforme a situação encontrada.

A liderança situacional busca conciliar a tarefa a ser executada, concedendo orientação e direção do líder aos colaboradores, o apoio emocional através de um relacionamento adequado e o nível de maturidade dos colaboradores.

A maturidade pode ser definida como a vontade e a capacidade de uma pessoa assumir a responsabilidade de dirigir seu próprio comportamento.

Este modo de liderança pode ser dividido em quatro estilos:

  1. Direção: a liderança ocorre quando o colaborador necessita aprender a tarefa a ser executada, sendo o líder supervisor da tarefa até seu fim, direcionando o colaborador para elaborá-la até conquistar confiança.
  2. Orientação: este estilo de liderança ocorre quando o colaborador necessita conhecer a tarefa e conquistar um estímulo para execução dela. O líder contribui apoiando a obtenção de novas ideias e disseminando conhecimento quando o colaborador necessite de ajuda.
  3. Apoio: o líder se encarrega de estimular o colaborador para adquirir segurança e buscar o aprendizado, aumentando suas habilidades e conhecimento, dando mais respaldo para o colaborador executar suas tarefas. O líder presta apoio, porém supervisiona pouco.
  4. Delegação: ela ocorre quando os colaboradores possuem maior autonomia e liberdade, tendo conhecimento e segurança com as tarefas. O líder mantém um contato com pouca supervisão e pouco apoio. Muitas vezes o colaborador inclusive tem autoridade para decisões de mudanças ambientais conforme o nível hierárquico. 

Conforme o perfil do colaborador, o líder deve lidar com cada situação encontrada na organização. A maturidade do colaborador faz o líder agir de modos diferentes conforme a necessidade.

Em outras palavras, refere-se a comportamentos do líder frente a maturidade do profissional e a tarefa a ser realizada.

Existem ainda dois tipos de comportamentos do líder:

Comportamento diretivo

Isto é, cada vez que um líder: 
  • Estabelece objetivos.
  • Torna claras as atribuições de cada um no cumprimento da tarefa.
  • Planeja com antecedência o trabalho a ser realizado pelo subordinado.
  • Organiza os recursos necessários
  • Comunica as prioridades do serviço
  • Estabelece prazos para trabalhos futuros.
  • Determina os métodos de avaliação de desempenho do subordinado.
  • Mostra e diz ao subordinado como fazer a tarefa específica.
  • Verifica se o trabalho é executado corretamente e dentro do prazo. 

Comportamento de apoio 
  • Pede sugestões ou informações para execução das tarefas.
  • Cria condições que facilitem ao subordinado resolver problemas e cumprir tarefas.
  • Escuta os problemas do subordinado (ligados ou não ao trabalho).
  • Estimula ou reitera a confiança no subordinado assegurando-lhe que pode fazer o trabalho.
  • Informa sobre o funcionamento da empresa como um todo.
  • Dá informações sobre si mesmo (relacionadas ou não ao trabalho).
  • Elogia o subordinado pelo cumprimento da tarefa. 

O que faz o líder ao usar cada estilo

Os 4 estilos de liderança variam de três maneiras:

Quantidade de direção; Quantidade de apoio e estímulo e Grau de envolvimento dos subordinados na solução de problemas e tomada de decisões.


Quando usa o Estilo 1, o gerente: 
  • Identifica o problema.
  • Estabelece objetivos e define papeis.
  • Elabora planos de ação para resolver o problema.
  • Controla a decisão sobre como, quando e com quem o problema será resolvido ou a tarefa realizada.
  • Dá orientações específicas e se comunica unidirecionalmente.
  • Toma a iniciativa da resolução de problemas/tomada de decisões.
  • Anuncia resoluções e decisões.
  • Supervisiona e avalia o trabalho dos subordinados. 

Quando usa o Estilo 2, o gerente: 
  • Identifica o problema.
  • Estabelece objetivos.
  • Elabora planos de ação para resolver o problema, depois consulta o subordinado.
  • Explica mas decisões ao subordinado e solicita suas contribuições.
  • A comunicação bidirecional e o uso do encorajamento e estímulo são maiores.
  • Toma a decisão final sobre os problemas e soluções depois de ouvir o subordinado.
  • Continua a dirigir o trabalho do subordinado.
  • Avalia o trabalho do subordinado. 

Quando usa o Estilo 3, o gerente: 
  • Envolve o subordinado na identificação de problemas e fixação de objetivos.
  • A definição de como fazer é assumida pelo subordinado.
  • Assegura, apoia, fornece recursos e ideias quando solicitado.
  • Compartilha com o subordinado a responsabilidade pela solução de problemas e tomada de decisão.
  • Ouve ativamente e facilita a solução de problemas e tomada de decisões pelo subordinado.
  • Avalia em conjunto com o subordinado o trabalho deste. 

Quando usa o Estilo 4, o gerente: 
  • Define o problema junto com o subordinado.
  • Estabelece objetivos em conjunto com o subordinado.
  • O subordinado desenvolve o plano de ação e controla a tomada de decisão quanto a: como, quando e com quem o problema será resolvido ou a tarefa realizada.
  • Aceita as decisões do subordinado e limita-se a monitorar periodicamente o trabalho deste.
  • Os subordinados se autoavaliam.
  • O subordinado assume a responsabilidade e os méritos. 

Pense nisso ao liderar sua equipe.

Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...