Ebooks Grátis

quinta-feira, 22 de outubro de 2009

SUA EMPRESA FEDE!

Esta história é verídica!


Empresa e empresários vão muito bem hoje em dia!


Tudo começa com a falência de um restaurante em SP/Capital lá pelos idos de 1999. Desemprego e dificuldades se apresentam aos funcionários e ainda assim, alguns se associam, escolhem um pequeno ponto comercial e decidem fazer negócio com aquilo que sabiam fazer: comida! Estavam juntos no mesmo restaurante há mais de 15 anos! Gente entusiasmada e determinada! Rapidamente alugam um imóvel residencial em uma ruazinha elegante do bairro e começam uma operação bem interessante: self-service no almoço de 2ª a sábado, pizzaria e a La Carte no jantar e domingo!


Pouca gente; muito trabalho bem realizado; qualidade de sobra!


Comida boa, preço justo! Receita rápida de sucesso!


A clientela inicial já conhecia a cozinha oriunda do antigo restaurante e com uma adequada divulgação no bairro, o início não foi difícil. Foi até mais fácil que o esperado. Com poucos meses de atividade a casa ficou pequena.


Problema fácil de resolver. Tinha até sido pensado! Havia a possibilidade de incorporar uma área anexa que não estava alugada. É isso aí! Planejamento estratégico! Pintura nova, mesas e cadeiras novas e bonitas; tudo pronto para atender mais clientes.


E assim foi feito. Em pouco tempo a casa já garantia uma ocupação excelente!

Nessa época surgiu nessa ala nova um odor estranho. Como se cuidava muito da limpeza interna logo se imaginou que fosse originário do coletor de esgotos. Interditou-se então a área nova e começa a reforma dos banheiros.


Reforma, limpeza, liberação tudo certo, mas o odor continuava!


Deve ser um entupimento em outra área, pensaram os sócios, e resolveram ampliar a reforma, provocando o afastamento da clientela.


Quanto mais reforma, mais limpeza se fazia necessário. Mais se molhava o piso mais se molhava as mesas e cadeiras!


As coisas já não iam bem! Pouquíssimos clientes se atreviam a freqüentar a casa. O odor realmente era muito ruim! Se a Vigilância Sanitária fizesse uma visita, era interdição na certa!


Eis que num belo dia aparece um cliente novo que após fazer sua refeição vai até o caixa e começa o seguinte diálogo:


– Que pena! Um restaurante bonito, comida tão boa e esse odor horrível!

– O pior é que já gastei um dinheirão em reforma e não sei de onde vem, diz um dos sócios.

- Ora, quem mandou economizar nas mesas e cadeiras, afirma o cliente!

- Como assim, pergunta o sócio?

- O Senhor quis economizar comprando mesas e cadeiras de Sucupira e deu no que deu!

- Senhor, meu negócio é comida não é madeira, por favor, me explique isso!

- É que Sucupira quando molha deixa esse cheiro! Parece cedro, mas é pau-fede!


Depois disso, trocaram mesas e cadeiras. Fizeram um novo esforço de divulgação e hoje, depois de anos cresceram e até mesmo duplicaram a área com um mezanino. Tabua corrida de Ipê! pau-fede, nunca mais!


Por: Reinaldo Miguel Messias - Consultor SEBRAE /SP - Setembro 2009 no site Beco com Saída - http://becocomsaidasebrae.wordpress.com/

Nota: O Sclerolobiun aureum, da família Caesalpiniaceceae madeira típica do cerrado, também conhecida como sucupira, carvoeiro, craveiro, dede-fede, gonçalo-do-campo, pau-bosta e sucupira-preta. Cuidado ao usá-lo!

Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...