Ebooks Grátis

sábado, 29 de maio de 2010

A PORÇÃO MÁGICA DA ORGANIZAÇÃO

Estamos no ano 50 antes de Cristo. Toda Gália foi ocupada pelos romanos... Toda? Não! Uma aldeia povoada por irredutíveis gauleses ainda resistam ao invasor. E a vida não é fácil para as guarnições de legionários romanos nos campos fortificados de Babaorum, Aquarium, Laudanum e Petibonum...

Este é o prólogo de todas as edições dos livros de Asterix, o gaulês.

O personagem reside, com seus amigos, em uma pequena aldeia na Armórica, ao norte da antiga Gália, resistindo ao domínio romano. Para enfrentar as legiões, contam com a ajuda de uma “porção mágica”, preparada pelo druida Panaramix, que lhes dá força sobre-humana. A exceção é Obelix, que caiu dentro de um caldeirão com a porção quando ainda era bebê, e por isso adquiriu permanentemente a super força.

Sobre estes personagens escreveu F. Barrenechea: Sem dúvida há muito mais por trás destes loucos gauleses do que porções mágicas. O segredo deles está na coesão da equipe frente a um mesmo objetivo...

O êxito da equipe coesa está em cada um de seus componentes, com suas virtudes e defeitos.

Asterix é o líder que dirige e motiva; Obelix, o distribuidor de menires e amigo de Asterix. Só pensa em duas coisas, comer javali e bater nos romanos; Panoramix, o druida, é o estrategista no qual suporta a visão da aldeia;,Decanonix, é o decano da aldeia, a pessoa “veterana” que não perdeu o entusiasmo, participando ativamente de todos os sucessos e fracassos; Éautomatix, o ferreiro, é a pessoa que não pensa, somente executa, e executa muito bem; Asuraucetúrix, o “bardo”, aquele que está convencido de possuir um dom que os outros não apreciam; e, por último, Abracurcix, o chefe da aldeia, o indispensável líder do grupo respeitado por todos. Sabe comportar-se como um habitante comum da aldeia, mas também, sabe se comportar com autoridade quando a situação requeira.

Agora é muito fácil fazer-se um paradoxo entre Asterix e Obelix e as organizações, principalmente com aquelas que sempre saem com êxito de diversas situações. São as organizações que consideram que o grupo é mais importante do que as pessoas individualmente.

A existência de um Asterix, um líder, um elemento-chave que conduz a organização para o êxito e que mantém a unidade do grupo, é um dos fatores críticos de sucesso. A “porção mágica” deve ser entendida como a “vantagem competitiva” que a organização tem em relação à concorrência. A mistura de ambos é que faz a “grande mágica” de sucesso.

Por Tutatis!!!, Creio que muitas das organizações precisariam ser inventadas, outras, entretanto, bastariam olhar um pouco para os grupos que “fazem acontecer”. Se assim agirem, não teriam que sair de suas “aldeias” diariamente para brigarem no mercado com os “centuriões da concorrência”. Empregariam os grupos da empresa para investiriam seu tempo em produzir e reinventar a “porção mágica” da “vantagem competitiva” da sua empresa, a verdadeira mágica da organização.

Notas do Autor:

Barrenechea, Fernando – Este texto foi baseado no artigo El Éxito de Asterx y La Porción Mágica para las Organizaciones - http://es.linkedin.com/in/fernandobarrenechea

Menires: Monumento celta formado por um bloco de pedra cortado verticalmente e que, às vezes, atinge 20 metros de altura. Numerosos na Bretanha, os menires são freqüentemente dispostos em linha ou em círculo.

Bardo: Poeta celta que exaltava o valor dos heróis.

Tutatis ou Teutates: Na mitologia céltica era o deus da guerra, da fertilidade e das riquezas. Um deus cultuado e para o próprio Asterix e sua turma rendiam homenagens. O mais poderoso dos aspectos do deus, entre os celtas. Apesar de estar associado às guerras, aparece muitas vezes como um deus da fertilidade e abundância. Era considerado o Rei do Mundo.

Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...