Ebooks Grátis

segunda-feira, 17 de outubro de 2016

COMO UTILIZAR UM MAPA MENTAL PARA EMPREENDEDORES

Você está cheio de ideias para sua empresa, mas não está conseguindo colocá-las em prática ou até mesmo visualizá-las a médio e longo prazo para saber se vai valer a pena? Então os Mapas Mentais podem te ajudar a ver mais claramente o que deve ser feito.

O Movimento Empreenda, da revista Pequenas Empresas Grandes Negócios, disponibilizou esta ferramenta especialmente para empreendedores e seus colaboradores. Ela serve para organizar pensamentos e ideias de forma ordenada, relacionada, argumentada e, principalmente, visual.


O que é o Mapa Mental

O termo Mapa Mental foi proposto inicialmente por Tony Buzan, um matemático e psicólogo inglês, no início da década de 1970, apesar da ideia já ter aparecido em outras ocasiões antes disso.

O conceito básico de mapa mental sugere que, em torno de uma questão central, relacionem-se questões secundárias, terciárias e assim por diante por meio de recursos de conexões visuais. Esses recursos mais usados são palavras, quadros e linhas, mas é possível usar figuras, cores e números para representar as conexões. O desafio consiste em gerar conteúdo relevante para ser organizado no mapa a partir de uma reflexão prévia.


Por exemplo: você pode ter como tema central “atividades de hoje” (escreve isso no centro de uma página). A partir daí, você irradia subtópicos relacionados como “atividades na empresa” e “atividades pessoais”. Em seguida, desses dois saem subtópicos terciários como reuniões, relatórios e agendamentos para a empresa e compras, academia e banco para atividades pessoais. E assim por diante.

Onde usar

O empreendedor pode usar esta ferramenta em diversos contextos, como rotina diária, identificação de oportunidades e planejamento de áreas. Afinal, um mapa mental nada mais é que um exercício que exige uma lógica para mapear, organizar e interligar o pensamento com aspectos internos e externos do negócio.

Outros usos para o Mapa Mental

Organização de uma viagem;
Anotação de informações em uma palestra;
Organização do resumo de um relatório;
Mapeamento do mercado, análise de tendências, demandas do consumidor, análise da evolução tecnológica, competição, definição de perfis (personas) de clientes;
Elaboração de um plano de negócio ou de um projeto;
Planejamento de evento;
Criação de conteúdo para um site ou uma embalagem;
Elaboração de questões para entrevista de emprego;
Avaliação de desempenho dos colaboradores, entre outros.

Se você for ver bem, um Mapa Mental não é algo muito difícil de colocar em prática. O maior desafio é gerar o conteúdo relevante a ser relacionado e organizado no mapa, e principalmente manter uma disciplina para colocar essas ideias no papel para um melhor aproveitamento da ferramenta.

Pense nisto e tenha uma ótima semana!

Fonte: Revista Pequenas Empresas Grandes Negócios – http://revistapegn.globo.com/

Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...